Category Archives: Notícias

As notícias que envolvem o Clube de Leitores e que dão conta da actividade desta associação.

Vídeos mais vistos em Fevereiro

A catequista asneirenta, é um dos mais vistos na página de O MIRANTE TV no mês de Fevereiro ( http://bit.ly/12gKkfA).

Numa taberna de Santarém bebe-se vinho para o desempenho sexual também é outros dos vídeos preferidos (http://bit.ly/XXAreM ).

O MIRANTE TV apresenta outros vídeos com elevado número de visualizações, como o do Enterro do Galo na Chamusca ( http://bit.ly/XLmroX )

e o do acidente que provocou um morto e um ferido em Santo Estêvão ( http://bit.ly/WwqR2Q ).

Outros vídeos de Fevereiro que pode ver são:

Carnaval das crianças na região do Ribatejo 2013 ( http://bit.ly/XfmSeQ );

Choque em cadeia de sete veículos provoca um ferido ligeiro ( http://bit.ly/149M85z );

Carnaval na Região do Ribatejo 2013 ( http://bit.ly/YEmfqL );

Jogo do quartão é mostra de virilidade ( http://bit.ly/XHJNij );

Entrega dos prémios Personalidade do Ano 2012 ( http://bit.ly/XfnnFC ).

Director Geral de O MIRANTE criticou Governo por ter acabado com a publicidade de certos actos públicos

Na tarde desta quinta-feira em Abrantes, no decorrer da cerimónia de entrega dos prémios “Personalidade do Ano” que O MIRANTE atribui anualmente, O Director Geral do jornal criticou o Governo por ter acabado com a publicidade obrigatória de certos actos públicos que, para além de contribuir para a transparência política, era uma forma de contribuição para o pagamento do serviço que os jornais regionais prestam às comunidades .

“Nestes 25 anos de existência já nos viraram do avesso algumas vezes. Uma delas alterando as regras do Porte Pago (apoio dado ao envio de jornais pelo correio). Mais recentemente cortando toda a publicidade que facturávamos junto de entidades concelhias que era e deveria continuar a ser uma fonte de receita que ajudasse a pagar o serviço público que prestamos à comunidade”, disse Joaquim António Emídio.

Perante uma plateia que enchia o cine-teatro S. Pedro, o orador garantiu, no entanto, que a decisão governamental a que chamou “traiçãozinha”, não derrubou O MIRANTE porque ele tem “bons alicerces”.

Depois de confessar o orgulho que sente por O MIRANTE ter completado 25 anos de edição em Novembro do ano passado, como líder incontestado de audiências e na posição de melhor jornal regional do país, Joaquim António Emídio explicou que o caminho do sucesso não é fácil.

“Somos em Portugal o único jornal de referência que não pertence a um grande grupo económico. O único, não me canso de o repetir. Dito assim parece uma banalidade. Quem sabe o que custa viver e sobreviver num mercado dominado por uma concorrência desleal, num mercado onde a comunicação social é dominada por patrões que ganham dinheiro noutros negócios para perderam nos seus jornais e televisões, quem sabe isto, percebe melhor e entende melhor o significado que atribuo ao facto de sermos um jornal independente, que pode praticar um jornalismo de proximidade sem a canga de um patrão ou de um investidor que precisa do jornal para servir os seus interesses pessoais ou os das suas empresas”.

Referindo-se aos processos que o jornal tem em tribunal manifestou a sua esperança que não seja uma eventual degradação do sistema de justiça a pôr em causa a continuidade do jornal. “Não cairemos nas muitas batalhas que travamos todos os dias mas podemos morrer no campo de batalha traídos pela falta de justiça que tanto defendemos a tentamos respeitar no nosso trabalho diário. Nada de queixinhas. Mas as liberdades conquistadas com o 25 de Abril já não são o que eram. Principalmente para os que teimam em lutar com as armas do trabalho e da independência e que assumem a rebeldia na defesa de causas tão velhas como a honestidade”.

A intervenção de Director-Geral de O MIRANTE terminou com um rasgado elogio às Personalidades do Ano.

“Temos mil histórias para contar desta vida de andarilhos e de escrita pela noite dentro mas não temos tantos quilómetros de estrada como os músicos dos Quinta do Bill, nem tantas horas de olho fino como o Nené a ver para que lado marram os toiros, nem sabemos tanto de política como a deputada Carina Oliveira, que tem a escola da Assembleia da República. Jamais conseguiremos ser jornalistas de proximidade com a mesma proximidade que o Dionísio Mendes que é presidente de câmara; nunca chegaremos aos calcanhares do massagista Mário André a deitar a mão a uma dificuldade. Por muito anos que vivamos nunca mais conseguiremos apanhar o passado antifascista e cheio de referências culturais da Euterpe Alhandrense e ficaremos sempre de boca aberta a ver como se organizam em termos empresariais e associativos o Conservatório de música de Ourém e Fátima e o Sport Clube Operário de Cem Soldos. O Juventude Amizade e Convívio de Alcanena é um caso raro de êxito no desporto, principalmente feminino, e nós somos todos uns trambolhos se nos tirarem o ofício da escrita ou, noutros casos, a capacidade de ajudarmos a duplicar negócios com a publicidade que vendemos para o nosso jornal”.

Palavras de resistência e esperança na noite de entrega dos prémios Personalidade do Ano

“A luta continua”. Foram com estas palavras que o vocalista e compositor dos Quinta do Bill, Carlos Moisés, encerrou a cerimónia de entrega dos prémios “Personalidade do Ano”, atribuídos por O MIRANTE desde 2005, que decorreu na quinta-feira, 21 de Fevereiro, em Abrantes. Se o actual contexto de crise não escapou nas intervenções dos premiados, palavras de resistência e esperança também ecoaram na sala do cine-teatro S. Pedro.

O vocalista dos Quinta do Bill, distinguidos com o prémio “Personalidade do Ano”, perguntou ainda à plateia se queria que desse o tom para cantar a música de Zeca Afonso, “Grândola, Vila Morena”, tendo recebido muitos aplausos. “Todos começamos muito cedo na música e percebemos que era possível ter uma profissão, só que a recibos verdes, ainda sonhamos com o dia a que possamos ter direito a outra reforma”, disse Carlos Moisés. O músico aproveitou para relembrar que o grupo nasceu em 1987, o mesmo ano de nascimento de O MIRANTE. “Temos muitas coisas em comum. Muita teimosia, muita paixão, muito espírito voluntário no sentido de trabalhar em prol da comunidade, coisas que começam a estar um pouco ausentes por quem deveria representar esses valores”, acrescentou.

O enfermeiro e massagista do Sporting, Mário André, Personalidade do Ano na área do Desporto, recordou o percurso de O MIRANTE que acompanhou desde sempre, apelidando-o de “jornal do desassossego”. Perante as dificuldades que se atravessam, o galardoado deixou uma palavra de incentivo para que todos continuem a ver sempre a cor verde nas páginas do jornal. Não terminou o seu discurso sem recordar o amigo e treinador de futebol de Alpiarça, Mário Lázaro, falecido em Julho do ano passado. “Um dia vamo-nos encontrar e rir, mas ainda há um longo caminho a percorrer”, referiu.

Pouco depois, também o empresário António Manuel Cardoso, mais conhecido por Nené, que recebeu o prémio na área da tauromaquia, disse ao director geral de O MIRANTE, Joaquim António Emídio, que se for preciso “meter a cabeça no cepo ao lado do jornal” poderá contar consigo. Dedicou ainda o seu prémio a todos os que participam e gostam do mundo tauromáquico.

Numa altura de crise, Luís Ferreira, presidente do Sport Clube Operário de Cem Soldos, distinguido na área do associativismo, chamou a atenção para o “papel redobrado destas casas que lutam para que a cultura, o desporto e o apoio social continuem a existir em Portugal”. “A aldeia de Cem Soldos é o lar de uma comunidade com uma garra que acredita e por acreditar faz-se. Esperamos um dia poder dizer o mesmo do nosso país”, acrescentou.

Na área da cultura, O MIRANTE distinguiu a Sociedade Euterpe Alhandrense (SEA) que celebrou os 150 anos em 2012. “Estamos sediados numa terra que é a mais pequena e envelhecida do concelho de Vila Franca de Xira, mas que tem dado à SEA a capacidade de se renovar”, referiu o presidente Jorge Zacarias. Terminou o discurso citando Raúl Solnado: “Sejam o favor de ser felizes e eu acrescento, apoiando o movimento associativo”.

O prémio de política acabou nas mãos do presidente da Câmara Municipal de Coruche, Dionísio Mendes, cargo que assume desde 2001. “Numa altura em que levamos com uma lei de limitação de mandatos e uma lei dos compromissos que faz tábua rasa da qualidade do desempenho, assistimos à extinção selvagem de algumas freguesias e quando se adivinha uma lei das finanças locais que vai penalizar todas as regiões do interior, reconheço a coragem de O MIRANTE de destacar aqui um autarca e com isso reconhecerem a importância do poder local”, referiu o autarca, que dedicou o prémio a todos que o acompanham.

No feminino, também na área da política, o prémio foi para a deputada do PSD Carina João Oliveira, que referiu que “fazer política no feminino é também nunca esquecer as raízes”, dedicando o prémio a todos os que a elegeram, à sua cidade, Fátima, e ao seu concelho, Ourém, “Que me perdoem as falhas, que me relevem as ausências, mas que sintam parte do meu trabalho porque é para eles que o faço”, concluiu.

Jogadoras e dirigentes do Juventude Amizade e Convívio de Alcanena (JAC) subiram ao palco para receber o prémio Personalidade do Ano Desporto Feminino pelos excelentes resultados que o clube tem alcançado a nível nacional no andebol feminino. “Para nós, uma pequena colectividade de uma pequena localidade, é sempre bom vermos o nosso trabalho reconhecido, especialmente através destas jovens”, referiu um dos dirigentes, Renato Rocha, acrescentando que “o trabalho será sempre a esperança para vencer”.

O prémio cidadania foi parar às mãos de José dos Santos de Jesus, mais conhecido por Bioucas, antigo presidente da Câmara de Abrantes e fundador do Centro de Recuperação Infantil de Abrantes. De poucas conversas e com a sua ironia característica, Bioucas agradeceu o prémio e desejou a todos os presentes uma “boa-noite” e um bom regresso a casa com “bom tempo e sem chuva”, gerando alguns sorrisos.

Alexandre Rodrigues, presidente do Conservatório de Música de Ourém Fátima, premiado na área da cultura, leu dois textos seus sobre a música e a sua aprendizagem, terminando por ressalvar o trabalho da instituição que “chega a toda a população, independentemente do seu estatuto social ou disponibilidade financeira”.

Há 55 anos à frente do Rancho Folclórico “Camponeses de Riachos”, o presidente e ensaiador Joaquim Santana, 78 anos, destacou a “raridade” com que uma pessoa ligada ao folclore é distinguida ao lado de “tão grandes personalidades da região”. Dedicou uma palavra de apreço especial em relação à família que muito sofreu com as suas ausências. “Nestas alturas esquecemos os sacrifícios que passamos”, referiu.

A noite contou com dois momentos musicais proporcionados por alunos do Conservatório de Música de Ourém Fátima. Primeiro subiu ao palco, a aluna de canto Beatriz Carreira, e depois um Quarteto de Cordas.

Personalidades do Ano elogiaram trabalho de O MIRANTE como “Jornal do Desassossego”

Renato Rocha, dirigente do Juventude Amizade e Convívio de Alcanena (JAC), clube referência no andebol feminino que recebeu o prémio Personalidade do Ano na área do Desporto Feminino, emocionou-se e foi obrigado a interromper o discurso de agradecimento. Depois de se recompor, justificou-se. “Para nós, uma pequena colectividade de uma pequena localidade, é sempre bom vermos o nosso trabalho reconhecido”.

Ao longo da cerimónia de entrega dos prémios Personalidade do Ano, realizada ao fim da tarde de ontem no cine-teatro S. Pedro em Abrantes, os agradecimentos a O MIRANTE pelo facto de há oito anos dar visibilidade e distinguir os melhores da sua área de influência (Distrito de Santarém e concelhos de Vila Franca de Xira e Azambuja do norte do Distrito de Lisboa), foi uma constante. Mas houve mais que agradecimentos.

O empresário tauromáquico Há mais tempo em actividade em Portugal, António Manuel Cardoso, mais conhecido por Nené, considerado Personalidade do Ano na área da tauromaquia, depois de ouvir o Director-Geral de O MIRANTE dizer que o jornal “tem a cabeça no cepo” devido ao corte da publicidade do Estado relativa a actos públicos e os inúmeros processos judiciais movidos por gente que quer destruir o projecto disse esperar que tal não seja necessário mas que se for preciso iria “meter a cabeça no cepo ao lado do jornal”.

A promessa acabou por sublinhar declarações como a do enfermeiro e massagista do Sporting, Mário André, Personalidade do Ano na área do Desporto Masculino que chamou a O MIRANTE o “jornal do desassossego”.

Carlos Moisés, compositor e vocalista do grupo Quinta do Bill, de Tomar, distinguido como Personalidade do Ano, depois de lembrar que O MIRANTE e a banda tinham surgido no mesmo ano (1987) traçou um paralelo entre os dois projectos. “Temos muitas coisas em comum. Muita teimosia, muita paixão, muito espírito voluntário no sentido de trabalhar em prol da comunidade, coisas que começam a estar um pouco ausentes da prática de quem deveria representar esses valores”. O músico terminaria a sua intervenção com o slogan”A luta continua”.

O presidente do Sport Clube Operário de Cem Soldos, Luís Ferreira, colectividade distinguida na área do associativismo, chamou a atenção para o papel de todos os que, em tempo de crise, lutam para que a cultura, o desporto e o apoio social continuem a existir em Portugal”.

A Personalidade do Ano na área da Política Masculino, Dionísio Mendes, Presidente da câmara Municipal de Coruche, criticou o que considera ser um ataque sem precedentes ao poder local. “Numa altura em que levamos com uma lei de limitação de mandatos e uma lei dos compromissos que faz tábua rasa da qualidade do desempenho, assistimos à extinção selvagem de algumas freguesias e quando se adivinha uma lei das finanças locais que vai penalizar todas as regiões do interior, reconheço a coragem de O MIRANTE de destacar aqui um autarca e com isso reconhecer a importância do poder local”, afirmou, dedicando o prémio a todos os trabalhadores do município.

A deputada do PSD Carina João Oliveira, Personalidade do Ano na área da política – feminino, referiu que “fazer política no feminino é também nunca esquecer as raízes”, dedicou o prémio a todos os que a elegeram, à sua cidade, Fátima, e ao seu concelho, Ourém.

O prémio cidadania foi parar às mãos de José dos Santos de Jesus, mais conhecido por Bioucas, antigo presidente da Câmara de Abrantes e fundador do Centro de Recuperação Infantil de Abrantes. Joaquim Santana, fundador do grupo folclórico Os Camponeses de Riachos e seu presidente e ensaiador há 55 anos recebeu o prémio Personalidade do Ano – Vida e destacou a “raridade” com que uma pessoa ligada ao folclore é distinguida ao lado de “tão grandes personalidades da região”.

Alexandre Rodrigues, presidente do Conservatório de Música de Ourém Fátima, uma das entidades que recebeu o prémio Personalidade do Ano na área da cultura, leu dois textos seus sobre a música e a sua aprendizagem, terminando por ressalvar o trabalho da instituição que “chega a toda a população, independentemente do seu estatuto social ou disponibilidade financeira”.

Também Personalidade do Ano na área da cultura, foi distinguida a Sociedade Euterpe Alhandrense (SEA) que celebrou os 150 anos em 2012. “Estamos sediados numa terra que é a mais pequena e envelhecida do concelho de Vila Franca de Xira, mas que tem dado à SEA a capacidade de se renovar”, referiu o presidente Jorge Zacarias, que terminou o seu discurso de agradecimento citando a actor Raul Solnado. “Façam o favor de ser felizes” , acrescentando à frase: ” (…) apoiando o movimento associativo”.

Prémios Personalidade do Ano entregues esta quinta-feira em Abrantes

A cerimónia dos prémios Personalidade do Ano que O MIRANTE atribui desde 2005 realiza-se este ano no dia 21 de Fevereiro (quinta-feira), pelas 18h00, no Cine-Teatro São Pedro, em Abrantes. Os Quinta do Bill, que em 2012 completaram 25 anos de actividade, foram escolhidos para receber o prémio “Personalidade do Ano” de O MIRANTE.

Ao todo serão entregues 11 distinções em várias áreas desde o associativismo à política, passando pelo desporto e cultura. Os premiados este ano são: Sport Clube Operário de Cem Soldos (Associativismo); Joaquim Santana, presidente e ensaiador do Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Riachos (Vida); a deputada do PSD Carina Oliveira e o presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (Política).

No desporto vão ser premiados o Juventude Amizade e Convívio de Alcanena e o enfermeiro/massagista do Sporting, Mário André. Na cultura os distinguidos são a Sociedade Euterpe Alhandrense e o Conservatório de Música de Ourém e Fátima. Na tauromaquia recebe o prémio o empresário António Manuel Cardoso. O prémio cidadania vai para José Bioucas, antigo presidente da Câmara de Abrantes e fundador do Centro de Recuperação Infantil de Abrantes.

Os prémios Personalidade do Ano destinam-se a distinguir pessoas e instituições da região de abrangência do jornal.

Vídeos mais vistos em Janeiro

Aparatoso acidente em Almeirim provoca um ferido, é um dos mais vistos na página de O MIRANTE TV no mês de Janeiro ( http://bit.ly/WCwOOD ).

Queda de árvore provoca quatro feridos na estrada entre Almeirim e Tapada também é outros dos vídeos preferidos (http://bit.ly/W6jujT ).

O MIRANTE TV apresenta outros vídeos com elevado número de visualizações, como o do Grupo que fazia assaltos com metralhadoras que tinha base em Rio Maior ( http://bit.ly/WXHRzD )

e o da Colisão na estrada entre Tapada e Alpiarça que fez dois feridos ( http://bit.ly/WXIjOo ).

Outros vídeos de Janeiro que pode ver são:

Produção de Beterraba pode voltar em força aos campos do Ribatejo e Alentejo ( http://bit.ly/14CCGL3 );

Vila Franca de Xira tem o primeiro grupo de recortadores portugueses ( http://bit.ly/WGugyD );

Numa taberna de Santarém bebe-se vinho para o desempenho sexual ( http://bit.ly/XXAreM );

Aventura pelos trilhos da serra em passeio todo-o-terreno dos Bombeiros de Almeirim ( http://bit.ly/11rv0qy );

Começou o julgamento da manifestação ilegal a exigir obras na ponte de Santa Justa ( http://bit.ly/14uLNfE ).

O MIRANTE atribui prémio Personalidade do Ano aos Quinta do Bill

Os Quinta do Bill, que em 2012 completaram 25 anos, de actividade foram escolhidos para receber o prémio “Personalidade do Ano” de O MIRANTE. A banda de Tomar, que assinalou as bodas de prata com a edição de um álbum de baladas, teve o seu primeiro grande sucesso comercial em 1994 com a canção “Filhos da Nação” que se tornou num hino da juventude mas já antes tinha conseguido projecção, nomeadamente com o primeiro lugar do concurso Aqui Del’Rock, em 1991, que lhe permitiu editar o primeiro álbum, “Sem Rumo”. Em 1995, o grupo partilhou o palco do Estádio José Alvalade com o cantor canadiano Bryan Adams.

Sem concessões em termos de qualidade e com um estilo muito próprio, os Quinta do Bill mantiveram a sua ligação à cidade onde nasceram. Apesar de várias renovações continuam na banda dois dos seus fundadores e elementos carismáticos, o vocalista Carlos Moisés e o viola baixo Paulo Bizarro. A primeira sala de ensaios da banda foi em Valdonas, na quinta do senhor Guilherme Delgado, conhecido em Tomar por Bill, (falecido este ano a 11 de Fevereiro de 2012 com 80 anos de idade), facto que determinou o nome do grupo.

Os prémios Personalidade do Ano são atribuídos por O MIRANTE desde 2005 e destinam-se a distinguir pessoas e instituições da região de abrangência do jornal. Antes dos Quinta do Bill houve outros músicos que também o receberam. Cristina Branco (2006), José Cid (2007) e Pedro Barroso (2009). Para além da Personalidade do Ano são também atribuídos prémios nas áreas da Política, Desporto, Cultura, Cidadania, Associativismo, Vida e Tauromaquia.

Director Geral de O MIRANTE desafia Governo a enterrar o defunto Porte Pago

No Dia da Imprensa que se realizou ontem, dia 11, em Palmela, Joaquim António Emídio, diretor geral de O MIRANTE, desafiou o Ministro Miguel Relvas a fazer o funeral ao Porte Pago para a Imprensa depois do Governo socialista, do tempo de Arons de Carvalho, lhe ter começado a fazer o funeral.

O Dia da Imprensa em Portugal está marcado para sempre na vida de O MIRANTE.

Há dois anos, quando o dia da Imprensa se comemorava em Santarém, a 50 metros da nossa redacção principal, fomos visitados à hora em que as ilustres personalidades discursavam, por um juiz, um delegado do ministério público, dois inspectores da polícia judiciária, uma administrativa do tribunal de Santarém, e o presidente do sindicato dos jornalistas. Finalidade: um advogado da nossa praça, ofendido por um artigo em que era personalidade visada, pôs a justiça a trabalhar num processo sem pés nem cabeça que não deu em nada mas que deve ter custado uns milhares de euros aos cofres do Estado e teve esse mérito especial de nos assustar e confirmar que vivemos num país de muitos equívocos (para ser brando nas palavras).

Tinha que contar este episódio por que nem o facto de termos o Dia da Imprensa a decorrer ali ao nosso lado, e de a notícia ter sido espalhada logo depois, gerou o mais pequeno interesse na classe dos jornalistas.

Imagine senhor Ministro Miguel Relvas que não me conhece de lado nenhum; esqueça que de há 25 anos a esta parte sabemos quase tanto um do outro como os beirais das casas sabem da chuva; o Senhor porque fez quase toda sua vida política na região de abrangência do nosso jornal; nós porque somos jornalistas e sabemos fazer o nosso trabalho.

Esqueça que nos ajudou a abrir caminho para a Assembleia da República onde fomos algumas vezes chamar os bois pelos nomes na hora de reivindicarmos mais justiça para a comunicação social regional. Esqueça que sabe como funciona a maioria dos jornais locais e sabe, da experiência e da observação e do trabalho político, como se constrói uma empresa de comunicação social como aquela em que trabalhamos, que é única no país.

Deixe que lhe dê um exemplo. No concelho de Palmela, onde estamos hoje, O MIRANTE é líder entre todos os jornais nacionais em Fidelidade e Afinidade segundo o bareme imprensa da Marktest no estudo realizado na zona centro e sul. A difusão de O MIRANTE é de tal forma grande e substantiva nos concelhos onde trabalhamos do outro lado do Tejo que conseguimos ser líderes no concelho de Palmela e de Setúbal embora tenhamos aqui poucos leitores

O senhor Ministro deve saber que há uma lei que obriga o estado a publicar 15% da publicidade institucional nos jornais regionais e que nunca foi cumprida nem em 1%.; o senhor Ministro deve saber que ao acabarem com a obrigatoriedade da publicação dos editais e publicações de várias instituições do Estado os jornais de proximidade perderam uma das suas receitas mais importantes e o Estado perdeu transparência na relação com os cidadãos; o Senhor Ministro deve saber que o preço mínimo de assinatura e o pagamento à cabeça foi uma invenção de tal modo surrealista que já passaram “paletes” de governantes por esta pasta e ninguém conseguiu, até hoje, corrigir uma lei que nem lembrava ao diabo que parece ser mais inteligente que o dirigente socialista que também esteve na origem da redução do Porte pago para 40%.

Senhor Ministro Miguel Relvas: a imprensa regional e local merece mais do que a atenção que os últimos secretários de Estado lhe têm dedicado. Os milhares de jornalistas que se licenciaram para trabalharem no mercado mereciam melhores governantes e governos mais justos e atentos ao país real.

Todos sabemos que o Senhor tem várias batatas quentes na mão a começar na privatização da RTP e a acabar no problema com o segredo de Justiça. Mas isso não é desculpa para não fazer justiça às empresas de comunicação social que criam emprego e são a voz da cidadania no país real que o Senhor conhece muito bem.

Pergunte aos empresários que trabalham no país real se eles estão contentes com o sistema do Porte Pago (PP) e com o trabalho de distribuição dos correios que nos levam coiro e cabelo.

Se o Senhor não tem tempo ponha alguém a trabalhar para ver se consegue perceber de que vale ter um subsídio de PP de 40 % sobre preços que nós não podemos negociar com os correios por estarmos de mãos e pés atados pela forma como este sector sempre foi gerido e, de certo modo, manobrado pelos vários interesses instalados.

O Gabinete de Meios serve para quê? A secretaria de Estado que o seu ministério tutela serve que interesses? De que forma é que o Estado vai compensar os jornais que estão a migrar para o digital? De que forma é que o Estado vai apoiar os projetos regionais que tentam sobreviver fora dos grandes centros e à margem dos grandes interesses económicos?

Se começaram o funeral do PP porque é que não enterram o morto? Se desafiaram as empresas a sobreviveram com as regras do mercado porque é que o Governo continua a financiar os CTT e não obriga a sua administração a entender-se com as empresas do setor que são tratadas como se tratam órfãos de pai?

O Senhor acredita na regionalização e não acredita que há gente valorosa por esse país fora que também sabe gerir uma televisão e fazer jornalismo de qualidade que não sirva apenas morangos com açúcar e intrigas ao jantar?

Joaquim António Emídio

*Texto lido em Palmela no almoço que reuniu todos os participantes no Dia da Imprensa comemorado a 11 de Dezembro em Palmela.

Vídeos mais vistos em Novembro

Um morto e oito feridos em colisão entre Almeirim e Alpiarça, é um dos mais vistos na página de O MIRANTE TV no mês de Novembro ( http://bit.ly/Vqhs0E ).

Caloiros do Instituto Politécnico de Tomar em desfile fedorento também é outros dos vídeos preferidos (http://bit.ly/Vp5iS5 ).

O MIRANTE TV apresenta outros vídeos com elevado número de visualizações, como o das melhores pernas do concurso Miss Mini-Saia de Valverde ( http://bit.ly/TBj2uL )

e o das quatro bombas que tiram água de prédio há seis meses ( http://bit.ly/SB1QEC ).

Outros vídeos de Outubro que pode ver são:

Oposição abandona reunião de Vila Franca por causa do IMI ( http://bit.ly/UBtMcf );

Estagiária do posto internet de Fazendas de Almeirim conta como foi agredida ( http://bit.ly/R0B4aE );

PSP de Ourém muda finalmente de instalações ( http://bit.ly/Ub3GrU );

Momentos do jantar do 25º aniversário de O MIRANTE ( http://bit.ly/Rw1fG2 );

Sucesso de O MIRANTE e futuro da comunicação abordados no jantar dos 25 anos ( http://bit.ly/Vp7lpj ).

Galardão Empresa do Ano entregue dia 29 em Alcanena

Os prémios Galardão Empresa do Ano, que são atribuídos anualmente a empresas e empresários do distrito de Santarém pela Associação Empresarial – Nersant e O MIRANTE, vão ser entregues dia 29 de Novembro, quinta-feira, numa cerimónia que se realiza em Alcanena. Os galardões distinguem a melhor empresa do ano, a melhor PME e a melhor microempresa, assim como o jovem empresário do ano e a mulher empresária. Será ainda entregue o prémio Carreira Empresarial.

Os galardões empresa do ano tiveram a sua primeira edição em 2000. A iniciativa da Associação Empresarial de Santarém – Nersant, em parceria com O MIRANTE, teve desde logo sucesso. Num país onde o mérito não é facilmente reconhecido ou só é reconhecido a título póstumo, distinguir as melhores empresas e empresários era essencial para o aumento da auto-estima do sector empresarial da região.

As empresas e os empresários não trabalham para obter reconhecimento público mas mal vai uma sociedade que não presta homenagem aos seus melhores. E o Galardão Empresa do Ano tem mostrado que a região é capaz de prestar esse tributo com dignidade. Aos promotores juntam-se os patrocinadores. E a iniciativa desperta interesse junto dos cidadãos e revela casos exemplares que muitas vezes passam despercebidos na voragem dos dias. Este ano, devido ao agudizar da crise económica a cerimónia assume ainda maior significado.