Monthly Archives: Novembro 2012

Galeria

Convidados do jantar comemorativo dos 25 anos de O MIRANTE

This gallery contains 136 photos.

Anúncios

Galardão Empresa do Ano entregue dia 29 em Alcanena

Os prémios Galardão Empresa do Ano, que são atribuídos anualmente a empresas e empresários do distrito de Santarém pela Associação Empresarial – Nersant e O MIRANTE, vão ser entregues dia 29 de Novembro, quinta-feira, numa cerimónia que se realiza em Alcanena. Os galardões distinguem a melhor empresa do ano, a melhor PME e a melhor microempresa, assim como o jovem empresário do ano e a mulher empresária. Será ainda entregue o prémio Carreira Empresarial.

Os galardões empresa do ano tiveram a sua primeira edição em 2000. A iniciativa da Associação Empresarial de Santarém – Nersant, em parceria com O MIRANTE, teve desde logo sucesso. Num país onde o mérito não é facilmente reconhecido ou só é reconhecido a título póstumo, distinguir as melhores empresas e empresários era essencial para o aumento da auto-estima do sector empresarial da região.

As empresas e os empresários não trabalham para obter reconhecimento público mas mal vai uma sociedade que não presta homenagem aos seus melhores. E o Galardão Empresa do Ano tem mostrado que a região é capaz de prestar esse tributo com dignidade. Aos promotores juntam-se os patrocinadores. E a iniciativa desperta interesse junto dos cidadãos e revela casos exemplares que muitas vezes passam despercebidos na voragem dos dias. Este ano, devido ao agudizar da crise económica a cerimónia assume ainda maior significado.

O MIRANTE distinguido pelo IAPMEI com estatuto de PME líder

A empresa proprietária de O MIRANTE – Joaquim António Emídio e Maria de Fátima Emídio, recebeu o Estatuto de PME Líder, em 2012. A informação do IAPMEI (Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação) chegou a O MIRANTE no dia em que o jornal assinala os 25 anos da saída da sua primeira edição, reunindo num jantar mais de duas centenas de convidados.

“É com imenso prazer que felicitamos a vossa Empresa pelo Estatuto de PME Líder 2012, atribuído no âmbito do Programa FINCRESCE do IAPMEI, e que distingue empresas nacionais com perfis de desempenho superiores. Numa parceria com a Banca, o Estatuto PME Líder visa reforçar a visibilidade das empresas de dimensão intermédia que integram o segmento mais competitivo da economia nacional, funcionando como selo de reputação e estímulo no prosseguimento de dinâmicas empresariais, que contribuam de forma sustentável para a criação de riqueza e bem-estar social”, pode ler-se na carta assinada pelo Presidente do Conselho Directivo do IAPMEI, Luís Filipe Costa.

O MIRANTE que nasceu como um pequeno mensário na Chamusca é actualmente o maior jornal regional português e figura em décimo lugar na lista dos jornais com maior circulação a nível nacional, logo a seguir aos grandes jornais nacionais. Tem uma tiragem de trinta mil exemplares, oito mil dos quais distribuídos com o semanário Expresso desde Outubro de 2007 e emprega trinta pessoas.

Com sede em Santarém e uma delegação em Vila Franca de Xira, é um jornal especializado em informação regional que tem duas edições semanais em papel, uma para o norte do Distrito de Santarém e outra para o Sul do distrito e norte do Distrito de Lisboa. Tem presença na internet desde 2002 com um site alojado no endereço www.omirante.pt com actualizações permanentes. Desde Março de 2007 o site do jornal integra vídeos informativos que também estão disponíveis no portal videos.sapo.pt. Foi distinguido pelo Clube de Jornalistas com o Prémio Gazeta Imprensa Regional relativo a 2007.

O MIRANTE é projecto editorial que está “ao lado dos mais fracos”

“O MIRANTE é um projecto editorial que pretende estar ao lado dos mais fracos”. Foi com esta frase que o fundador do jornal, Joaquim António Emídio, abriu o discurso na sexta-feira, dia em que O MIRANTE assinalou 25 anos num jantar que reuniu centenas de amigos, colaboradores, políticos, empresários e dirigentes associativos. O evento teve lugar na Quinta da Feteira, em Almeirim.

“Não me vejo a fazer jornalismo defendendo os banqueiros ou os empresários reacionários. Há uma luz vermelha imaginária na redacção que se acende quando os jornalistas escrevem muitos textos sobre política”.

Joaquim António Emídio, que criou o jornal a partir da Chamusca, lembrou que o jornal está comprometido sim mas com as classes mais desfavorecidas e trabalha para os leitores que valorizam as notícias da sua terra e da sua rua. “Não é por acaso que incentivamos as páginas dos leitores. Não é por acaso que mais de metade das nossas histórias chegam à redacção através do telefone. Temos essa sorte ou mérito de termos conquistado ao longo dos anos o respeito dos leitores que sabem que na nossa redacção não há gavetas onde se metam histórias por serem inconvenientes ou desagradarem a este ou àquele”, garantiu. “Tivéssemos à nossa volta uma sociedade civil bem organizada que não precisasse de nós e O MIRANTE nunca teria crescido o que cresceu”, sublinhou.

Joaquim António Emídio recusa a ideia de que tenhamos que continuar a ser um país de chicos espertos e banqueiros otários que recebem emprestado a um por cento e depois ajudam os empresários e o Estado “emprestando a multiplicar por dez quando é é por vinte ou por trinta”.

O director geral de O MIRANTE admitiu que esteve sempre muito mais perto dos empresários do que dos políticos. “É uma questão de defesa de valores. De defesa da nossa própria pele e da nossa própria identidade”.

Já perto do final da cerimónia o fundador do jornal confidenciou que nunca sonhou ser ourives tal como nunca sonhou ter uma carteira profissional de jornalista, como tem há 15 anos, sem ter frequentado uma universidade nem sequer um simples curso do Cenjor.

Para escrever o discurso, em que falou dos filhos, da esposa e do director editoral, Alberto Bastos, Joaquim António Emídio não abriu livros à procura de palavras bonitas. “Não sei fazer batota nestes momentos. Ou digo o que sinto ou então saio de cena e vou para casa escrever literatura, ler os meus livros preferidos e brincar aos poetas malditos ou viajar como gosto de fazer e como provavelmente vou morrer se daqui a muitos anos tiver a sorte do meu lado. Num aeroporto, numa cama de hotel, numa estrada deserta ou, quem sabe, viajando no meu escritório com um livro no colo, fumando o meu cachimbo e olhando as lombadas dos meus livros, já que cada uma delas tem uma história diferente que só eu sei”, concluiu.

Galeria

Momentos do jantar dos 25 anos de O MIRANTE

This gallery contains 33 photos.

Galeria

Conferência de Henrique Granadeiro no teatro Sá da Bandeira com casa cheia

This gallery contains 47 photos.

Jantar de aniversário de O MIRANTE

No próximo dia 16, sexta-feira, O MIRANTE reúne cerca de trezentos convidados num jantar comemorativo do 25º aniversário. O convívio e o repasto está marcado para as 20 horas, na Quinta da Feteira, em Almeirim.

A ideia do jantar surgiu da necessidade de juntar alguns amigos e colaboradores que acharam uma boa altura para confraternizar.

Será um jantar sem conferencistas e sem convidados institucionais embora a título pessoal se espere a presença de algumas figuras conhecidas do meio político e associativo..

Para quem quer saber mais informações sobre esta iniciativa pode ligar até sexta-feira a meio do dia para Joana Emídio ( 243305080) ou directamente para os endereços electrónicos que se encontram na ficha técnica do jornal.