O MIRANTE entrega dia 16 de Fevereiro os Prémios Personalidade do Ano 2011

O MIRANTE entrega dia 16 de Feveriro os Prémios Personalidade do Ano, numa cerimónia No Cine-Teatro S. Pedro, em Tomar, com a presença de centenas de individualidades da política, do mundo empresarial, associativismo, entre outras áreas. A iniciativa começa às 18h00.

foto

Os distinguidos são:

Personalidade do Ano – Miguel Relvas

O MIRANTE escolheu como Personalidade do Ano, na sua área de abrangência, o ministro dos Assuntos Parlamentares e presidente da Assembleia Municipal de Tomar, Miguel Relvas. A escolha teve em conta o papel desempenhado por Miguel Relvas na vitória eleitoral do PSD, por maioria absoluta, nas eleições de 5 de Junho de 2011, o facto de ser o braço direito do actual primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho de quem é amigo há longos anos e o seu desempenho até ao momento no âmbito da sua área de governação.

 

Cultura Feminino – Joana Amendoeira

Joana Amendoeira, 29 anos, é considerada um dos novos rostos do fado embora já pise os palcos há muitos anos e seja uma intérprete sobejamente conhecida em Portugal. A fadista de Santarém consolidou a sua carreira internacional em 2011. O seu último álbum, “Sétimo Fado”, foi editado em Espanha e para além de actuações no país vizinho fez ainda ouvir a sua voz em países como Bélgica, Canadá, Hungria, Espanha e Lituânia.

 

Associativismo – Gualdim Pais

A Sociedade Filarmónica Gualdim Pais foi fundada em 28 de Março de 1877 com o objectivo de manter uma banda filarmónica e implementar uma biblioteca. Com o passar dos anos o leque de actividades realizadas foi crescendo e tem em funcionamento escolas vocacionais de música e de dança, uma orquestra de sopros, a par de classes de ginástica, judo e natação na área desportiva. Na área social tem um centro de actividades de tempos livres, creche e jardim-de-infância. Assegura actividades de enriquecimento curricular a alunos de 30 escolas do I ciclo.

 

Desporto Feminino – Ana e Andreia Robalo

As irmãs gémeas Ana e Andreia Robalo, de 19 anos, sagraram-se vice-campeãs do mundo em duplo mini trampolim no Campeonato do Mundo de Ginástica de Trampolins e Tumbling, que se disputou em Inglaterra, este mês. Este é apenas um dos muitos títulos que somam à carreira que começou aos 11 anos no Clube de Trampolins de Salvaterra de Magos, onde treinam de segunda a sexta. Vivem na pequena aldeia da Fajarda, concelho de Coruche, e são já uma referência da ginástica acrobática em Portugal.

 

Desporto Masculino – André Gralha

André Furtado Alves Gralha tem 35 anos, nasceu e reside na Atalaia, Vila Nova da Barquinha. É árbitro de futebol e ascendeu em 2008 ao escalão máximo da arbitragem nacional. É um jovem simples, trabalhador e comunicativo, que começou por baixo e subiu a pulso na difícil carreira que abraçou aos 15 anos. Na época de 2010/2011 esteve em bom plano, classificou-se a meio da tabela dos 25 árbitros que completam o quadro de árbitros de primeira categoria nacional, à frente de alguns dos mais conhecidos internacionais.

 

Vida – Álvaro Pinto Correia

Álvaro Pinto Correia, 79 anos, nasceu em Tremês, Santarém, e formou-se em engenharia civil no Instituto Superior Técnico, em Lisboa. Tem um vasto currículo profissional tanto a nível nacional como internacional. Desempenhou funções como secretário de Estado da Construção Civil e da Habitação e Urbanismo, foi administrador da Caixa Geral de Depósitos e administrador não executivo da Sociedade Hidroeléctrica de Cahora Bassa. Na região foi presidente da Tagusgás, presidente da assembleia-geral da Escola Profissional do Vale do Tejo e da Casa da Europa do Ribatejo. É presidente do conselho geral da Nersant.

 

Tauromaquia – Manuel Jorge Oliveira

Manuel Jorge Martins de Oliveira nasceu em Azambuja a 23 de Fevereiro de 1959. Cavaleiro tauromáquico com mais de 30 anos de carreira começou a montar aos seis anos. Tirou a alternativa no Campo Pequeno em 1977. Nos últimos anos tem-se dedicado à sua coudelaria e a dar aulas de equitação na Quinta do Açude no Cartaxo, onde reside. Tem ajudado vários cavaleiros em início de carreira. Essa sua postura permitiu que a cavaleira de Azambuja, Ana Rita, cumprisse o sonho de ser toureira.

 

Cidadania – Catarina Marcelino

Catarina Marcelino é a directora técnica da Fundação Madre Luiza Andaluz, instituição de Santarém que acolhe crianças do sexo feminino abandonadas ou provenientes de famílias disfuncionais. Actualmente são 29, com idades entre os 21 meses e os 17 anos. Educadora de infância de formação, dedica-se há dez anos, de corpo e alma, a dar continuidade à obra iniciada pela madre Luiza Andaluz, há 86 anos. Vive na instituição e dedica todo o seu tempo às crianças sendo a sua família mais próxima.

 

Política Feminino – Lucília Vieira

Depois de acumular uma vasta experiência no Instituto de Emprego e Formação Profissional, onde assumiu cargos de direcção, Lucília Vieira, 48 anos, chegou à Câmara de Ourém em 2009, integrada na equipa do socialista Paulo Fonseca. Diz que o país precisa de menos políticos e de mais operacionais e que a função pública é aquilo que as pessoas que lá trabalham querem que ela seja. Gosta de desafios e pediu os pelouros mais complicados. A sua batalha é limpar da secretária os processos herdados do anterior executivo e passar a dar respostas céleres aos cidadãos.

 

Política Masculino – António Ganhão

António José Ganhão (CDU) cumpre o seu nono mandato à frente da Câmara Municipal de Benavente. Aos 66 anos só o limite de mandatos o impede de se voltar a candidatar. Apesar de ser autarca há mais de três décadas não estagnou e é um interlocutor respeitado não só pelos seus pares como pelos sucessivos titulares da pasta da administração local dos diversos governos. É vice-presidente do conselho directivo da Associação Nacional dos Municípios Portugueses e membro do conselho de administração da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo.

 

Cultura – Choral Phydellius

Fundado em 17 de Maio de 1957, o Choral Phydellius de Torres Novas tem prestígio a nível nacional e internacional. O nome é inspirado na ópera Fidélio de Beethoven. Iniciou a sua actividade com um coro masculino, que actualmente é misto. Para além do coro adulto, em 1988 surgiu também um coro juvenil. No ensino da música, o Choral Phydellius mantém em funcionamento, desde 1975, a sua própria escola, a qual passou a ser oficial em 1983 com o nome de Conservatório de Música do Choral Phydellius. O actual presidente da associação é Júlio Clérigo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s